Thalles Cabral

quarta-feira, setembro 24, 2014



O cara que faz um folk meio triste, é ator e músico. Tem 20 anos e nos encantou  em ''Amor à Vida'' com seu personagem Jonathan. Tenho o prazer de acompanhar sua evolução nos palcos desde o primeiro show. Seu EP de estréia, ''That's What We Were Made For'' foi lançado no segundo semestre de 2013.

 Seu novo clipe, ''Record'' acabou de sair. Ele me contou tudo sobre sua nova fase, vem conferir!

Recentemente, a novela ''Amor à Vida'' passou a ser transmitida em outro País. Jonathan voltou a brilhar com uma nova dublagem e novos seguidores. Consequentemente, conheceram seu lado musical. Como foi esse contato pelas redes sociais?

Muito legal! De repente comecei a receber mensagens em espanhol. Foi um susto no início, demorei a entender que era porque a novela estava  passando fora do Brasil. Um fã me mandou um link de uma cena da novela, com dublagem. Achei bem divertido. Recebo mensagens de estrangeiros me pedindo spoilers do que vai acontecer com o Félix e Jonathan. (risos)


Você sabia exatamente como queria seu novo videoclipe. Cada detalhe. 
Gabriel saiu na busca para reencontrar o amor da sua vida. Seu primo 
Eduardo Fontana interpretou a versão mais jovem do seu personagem, 
Gabriel. onde a semelhança e traços nos surpreende. A jovem Luiza foi 
interpretada pela atriz mirim Kiria Malheiros. Já a versão mais velha 
ficou com a sua amiga, Carol Rainato. A gravação desse projeto durou 
quantos dias? Como foi trabalhar com amigos fora da novela? Você 
acrescentou alguma cena que não estava no papel durante a criação?

Foram 5 diárias para gravar tudo. Rodamos em São Paulo, São José dos 
Campos e Barueri, pois as locações eram bem peculiares, principalmente o 
condomínio onde Gabriel morava quando criança. A história começa nos 
anos 90, por isso precisávamos de um lugar atemporal. A Carol Rainato é 
uma grande amiga e excelente atriz, trabalhar com ela foi muito divertido. 
Ríamos muito no set. O making off do clipe deve ser lançado em breve e 
vocês vão poder assistir alguns desses momentos divertidos. Acrescentei 
somente uma cena que não estava no roteiro. Na última versão do roteiro, 
Gabriel pegava a cartinha no baú para entregar para a Luiza e abria a carta 
e o espectador já via o que estava escrito. Aí quando estávamos no set, tive 
esse estalo. Não podíamos mostrar a carta nessa hora. Era ela que movia 
toda a história. Ele passa dez anos da vida tentando quebrar vários 
recordes, pra entrar pro Guinness, reencontrar ela e, por fim, entregar a 
tão esperada carta. O conteúdo da mesma só poderia ser mostrado no final. 
Todos concordaram e assim ficou. 

A websérie ''Cápsula'' também foi escrita por você e faz muito sucesso 
com quem acompanha seu trabalho. Pretende criar uma segunda 
temporada ou um novo projeto do mesmo gênero?

Comecei a adaptar o roteiro de Cápsula para série de TV, o que implica 
numa grande quantidade de mudanças. Os episódios duram mais, há mais 
personagens, mais subtramas, enfim... Mas estou gostando bastante do 
rumo que a história está tomando. Cápsula está muito mais misteriosa e 
surpreendente agora. 

Se pudesse nesse exato momento, escolher apenas um músico (morto 
ou vivo) para dividir o palco contigo, quem seria? E qual música não poderia faltar nesse show?

Kurt Cobain. Acho que ele foi um artista muito único, extremamente 
sensível e talentoso. E a arte dele é pra sempre. A música que não poderia 
faltar é "Something in the way".

Seu gosto musical é excelente e muito amplo. Das bandas clássicas até 
as atuais: O que mais anda ouvindo atualmente? Quais músicas não 
podem faltar na sua playlist?

Muita coisa. Minha pasta "adicionados recentemente" do iTunes é caótica. A 
cada semana, tem artistas e álbuns novos. Amo música, sempre busco coisas 
novas. Atualmente estou ouvindo bastante Kodaline, Imogen Heap, Banda do 
Mar e Lykke Li. Na minha playlist não pode faltar nunca Nirvana, Radiohead 
e Arcade Fire. 

Sua outra paixão é o cinema. Qual o seu filme favorito? De todos os 
filmes que já assistiu, qual deles gostaria de ter escrito? E que 
personagem gostaria de reviver por um dia?

Meu favorito é I.A. Inteligência Artificial. Eu poderia assistir esse filme pra 
sempre, num looping eterno, que eu não iria enjoar. Ele me toca de uma 
forma que eu nem sei explicar. Acho comovente. Me identifico muito com o 
personagem principal. Acho que sou como o David. Gostaria de ter escrito 
"Her", porque tudo o que tá ali é o que eu penso também. Acho o universo e 
roteiro do filme impecáveis. E o personagem que eu gostaria de reviver por 
um dia... Acho que o Trevor do filme "A Corrente do Bem", interpretado por 
Haley Joel Osment.

Sabemos que atuar na televisão é completamente diferente de uma 
peça. E o mais interessante é que, você já iniciou no horário de maior 
audiência com um elenco fantástico! Seu personagem se destacou 
principalmente ao lado de Mateus Solano. Hoje, ele é uma das maiores 
referências para quem quer seguir a carreira. Sempre foi muito bonito 
ver os dois juntos em cena. Qual delas mais te marcou? Podemos esperar 
novos personagens nas telinhas e palcos ainda para o primeiro semestre 
de 2015?

Acho que a que mais me marcou foi a cena em que o Jonathan e o Félix se 
abraçam, logo depois da Edith revelar pra família inteira que ele é gay. O 
Jonathan estava sentado no meio-fio em frente à casa e o Félix senta-se 
com ele. Os dois ficam em silêncio. Não tem nenhum diálogo. E logo depois 
o Jonathan abraça o pai. Acho comovente. É tanta coisa dita, mas não dita, 
sabe? E, sim, podem esperar novos personagens! Estou trabalhando em 
alguns projetos, em breve divulgarei. 


Após alguns shows em São Paulo, você também tocou em Porto Alegre. 
A tour do seu primeiro EP vai passar por mais cidades ainda esse ano? Já 
anda pensando no próximo? E o que você pode adiantar sobre sua 
carreira musical?

Sim, no próximo mês estou levando o show para Santa Catarina. Não sei se 
conseguirei levar para outras cidades ainda esse ano, pois é muito difícil 
manter uma tour quando você é um artista independente. Mas estamos indo 
com calma e tá tudo lindo. Já penso no próximo trabalho, sim. Não será um 
EP, será um álbum completo mesmo. O EP serviu para experimentar várias 
coisas, inclusive criar essa personalidade musical e testar sonoridades. Já 
tenho muitas composições novas. Devo ter música para uns cinco álbuns. 
Mas já estou pensando no próximo e estou bem empolgado. Com esse EP e 
esses shows, já consegui entender o tipo de som que eu quero fazer e 
amadurecer musicalmente. O próximo álbum será mais ousado, melancólico 
e alegre ao mesmo tempo. Vou fazer jus ao que uma fã disse certa vez: "
Thalles escreve triste, mas canta alegre"




Foto 1: Julianny Mestriner | Foto 2: Instagram Thalles 

E ai, gostaram da entrevista com o menino mais legal que futebol? O videoclipe ''Record'' saiu essa semana e você confere abaixo. Agora é só curtir e compartilhar!










Veja Também:

6 comentários

  1. Adorei a entrevista
    http://toobege.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a matéria! Ficou ótima, parabéns!! Muito sucesso pra vocês, o blog tá show, vi a matéria no grupo do face e resolvi olhar. Aproveitei e me tornei membro, sei o quanto é importante o apoio e colaboração de outros blogueiros, e como estou começando, quero me entrosar nesse meio! rs.
    Beijão lindas.
    http://umablogueiranordestina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eba! Fico feliz. Afinal, só temos um intuito aqui: divulgar o que gostamos e dividir. é sempre bom entregar ao mundo algo bom, volta sempre. é energia! Obrigada pelas palavras, Claryce! Um beijo, Mari.

      Excluir
  3. que legal, meninas! sabia da carreira do thalles, mas nunca havia parado para ouvir. ele realmente tem talento, além de ter um gosto bem parecido com o meu haha :D
    beijos, parabéns pelo blog.
    apartamento 202

    ResponderExcluir

Formulário de contato